Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010
-
A palavra seda
-
João Cabral de Melo Neto
-
A atmosfera que te envolve
atinge tais atmosferas

que transforma muitas coisas

que te concernem, ou cercam.

-
E como as coisas, palavras

impossíveis de poema:

exemplo, a palavra ouro,

e até este poema, seda.

-
É certo que tua pessoa

não faz dormir, mas desperta;

nem é sedante, palavra

derivada da de seda.

-
E é certo que a superfície

de tua pessoa externa,

de tua pele e de tudo

isso que em ti se tateia,